Reforma da Previdência: Consequências Esperadas 

Tempo de leitura: 2 minutos

Diante da reforma da previdência proposta, quais serão as consequências esperadas a partir das mudanças introduzidas?

A reforma da previdência proposta pelo governo tem como principal objetivo a continuidade do sistema previdenciário brasileiro.

Consequências Esperadas

Veja a seguir algumas das principais consequências esperadas, caso a proposta de reforma seja aprovada.

  • Economia para o governo

Com as mudanças propostas por meio da reforma da Previdência Social, o governo federal estima que deixará de gastar cerca de R$ 740 bilhões em 10 anos, entre 2018 e 2027.

Desse valor total, as mudanças no INSS e nos benefícios por prestação continuada (BPC) representariam uma economia de R$ 678 bilhões e, nos regimes próprios, de cerca de R$ 60 bilhões.

  • O trabalhador vai se aposentar mais tarde

Pela regra atual, a aposentadoria por tempo de contribuição, por exemplo, corresponde ao direito ao benefício previdenciário após 35 anos de contribuição para homens e 30 anos para mulheres, sem limite mínimo de idade. Benefício integral pela regra 85/95 pontos, ou seja, mulheres devem alcançar 85 somando a idade ao tempo de contribuição, e os homens devem somar 95 pontos.

Observe o exemplo prático de um homem que começou a contribuir aos 20 anos

Pela regra atual: O segurado poderia aposentar-se aos 55 anos, após contribuir 35 anos. Nesse caso teria direito a um benefício parcial, de acordo com o fator previdenciário. Outra opção, seria esperar para obter o benefício integral, pela regra 85/95, aos 60 anos.
Pela regra da proposta de reforma: O segurado teria direito a um benefício parcial a partir dos 65 anos de idade. O benefício integral somente a partir dos 69 anos.
  • Fim da aposentadoria integral

Pela nova regra, ainda não aprovada, o trabalhador deve contribuir por 49 anos para acessar ao benefício integral, além de ter no mínimo 65 anos de idade.

Para aposentar-se aos 65 anos com o benefício integral o contribuinte teria que ter começado a contribuir aos 16 anos e nunca perder o status de contribuinte durante todos os 49 anos seguintes.

 ………………………………………………………………………………………

Fique por dentro da proposta da reforma!

Leia os demais posts e entenda as motivações para que a reforma seja feita, as principais mudanças que serão introduzidas pela reforma e como não depender do INSS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *