COE Autocallable, como funciona?

Tempo de leitura: 4 minutos

O COE é estruturado com base em cenários de ganhos e perdas, selecionados de acordo com o perfil de cada investidor, nesse artigo falaremos sobre o COE Autocallable. Um dos grandes atrativos do COE é o fato de, geralmente, ter 100% do capital protegido.

Existem diversos tipos de COE’s disponíveis no mercado, que mudam mensalmente, devido ao prazo de entrada. Entretanto, as operações costumam ser bastante similares, alterando apenas, na maioria das vezes, o indexador ou a remuneração.

Para exemplificar como o COE funciona, vamos mostrar uma operação disponível esse mês (outubro/2017).

O nome da estrutura chama-se Autocallable e é uma das estruturas mais trabalhadas atualmente. Mas, como ela funciona?

Como funciona o COE Autocallable?

O Autocallable é uma operação que seleciona algumas ações, geralmente 3 ou 4 para acompanhar. A estratégia tem duração de “x” anos com “y” datas de observação semestrais. Em cada uma das datas de observação (incluindo o vencimento), caso as ações estejam iguais ou acima dos respectivos preços iniciais, o investidor recebe um cupom acumulado mais o capital investido, e o COE é encerrado antecipadamente. No vencimento, se a estrutura ainda não tiver sido encerrada e pelo menos uma das ações tenha apresentado queda, o investidor recebe o capital investido.

Quais as suas Características?

  • Proteção do Principal: 100% do valor nominal, garantido somente na Data de Vencimento;
  • Tributação: IR conforme tabela regressiva;
  • Risco de Crédito: Risco de Crédito do Emissor;
  • Não há garantia do FGC.

Como é dado o valor do Cupom?

O valor do cupom é dado na data de início da operação. Vejamos um exemplo atual em 5 anos de um COE – Autocallable.

Com isso, caso as ações estejam acima do preço de compra nos primeiros 6 meses, o investidor recebe entre 7,90% e 9,40%, e assim sucessivamente (os valores exatos são dados após o início da operação). Vale destacar que o CDI em 6 meses, deve ficar em torno de 3,5%-4,0%. Portanto, se exercido nos primeiros 6 meses, o COE teria uma rentabilidade de aproximadamente 200% do CDI.

Como seria em um Cenário de Retorno no Vencimento?

O investidor receberá um cupom acumulado, em reais, caso as 3 ações estejam iguais ou acima dos preços iniciais nas respectivas datas de observação, conforme os quadros abaixo:

Cenário Desfavorável: Pelo menos um dos ativos abaixo do nível inicial em todas as Datas de Avaliação.

Cenários Favoráveis:

  • Exemplo 1: Nada acontece nas observações 1 até N-1, visto que pelo menos um dos Ativos Subjacentes ficou abaixo do Preço Inicial. A estrutura é então finalizada na observação N, quando todos Ativos Subjacentes ficam iguais ou acima do Preço Inicial e o investidor recebe 100% do Valor Nominal em Real aplicado acrescido do respectivo Cupom descrito no item “Cupom Variável”, na Moeda de Liquidação, deduzido da tributação aplicável.

  • Exemplo 2: Em cada uma das nove primeiras observações pelo menos um dos Ativos Subjacentes fica abaixo do Preço Inicial não provocando nenhum evento. Na décima observação – e vencimento da estrutura – a operação é finalizada com todos Ativos Subjacentes iguais ou acima do Preço Inicial e o investidor recebe 100% do Valor Nominal em Real aplicado acrescido do respectivo Cupom descrito no item “Cupom Variável” que, nesse caso, é algo entre 79 e 94%, na Moeda de Liquidação, deduzido da tributação aplicável.

Veja o Backtesting de um COE Autocallable realizado pela XP

A XP realizou um backtesting de uma dessas operações e verificou que, desde jan/2009, se um determinado COE fosse emitido todos os dias com as mesmas ações, em 100% das vezes o investidor teria recebido pelo menos 1 cupom.

Em 47% das vezes, o COE teria sido encerrado em 6 meses, com o pagamento de um cupom. Nas 22% das vezes o COE teria terminado em 12 meses, com o pagamento de 2 cupons. Ou seja, em 69% das vezes o COE teria sido encerrado em até 1 ano. Em 0% das vezes o investidor teria recebido apenas o principal protegido. O gráfico abaixo ilustra os diferentes cenários.

O que é importante saber?

O COE é um produto que vem chamando atenção do mercado e deve ser uma tendência no longo prazo. Porém, cabe destacar que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futuro e que há o risco da operação não ser finalizada, o que ocasionaria perda do poder de compra, uma vez que, mesmo com 100% do capital protegido, a inflação corroeria parte do valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *